Press Release

2020-ago-03

ZF desenvolve processo de produção de volantes veiculares e reduz impactos ambientais em Limeira, SP

  • Solução interna implantada em 2018 reduz o descarte de materiais em 80%
  • Iniciativa da ZF, na unidade industrial de Limeira, SP, agregou ainda mais qualidade e segurança ao produto e maior otimização no uso de materiais
  • Novo conceito de produção de volantes passou a ser estudado e adotado em plantas na Romênia, Portugal, China, México e Ásia Oriental

A ZF, por meio de sua equipe de Engenharia de Manufatura, suportada pela área de Meio Ambiente da unidade de Limeira, SP, viabilizou um novo método sustentável para a produção de volantes veiculares. A solução resultou na redução no descarte de materiais em cerca de 80%, com otimização no uso de materiais.

Mostrar mais
ZF desenvolve processo de produção de volantes veiculares e reduz impactos ambientais em Limeira, SP

No procedimento de fabricação dos volantes anterior, o poliuretano injetado, ou PU, era depositado em um molde que gerava uma reação química e permitia a expansão do material e criação do volante. Por outro lado, o mecanismo utilizava 24 saídas de gás para se chegar à formação do volante injetado, levando à emissão de poluentes e baixa produtividade. Além disso, por meio desse processo, em um período de um ano a produção de volantes da ZF Limeira vinha gerando até 60 caçambas de resíduos de PU com 5 toneladas cada.

A diminuição da emissão de gases e de descarte de materiais, além da melhoria de qualidade do produto, passou a ser o grande desafio para a equipe de meio ambiente e de processos envolvida com o novo método de produção. “Em menos de um ano, ao criar uma nova concepção de injeção à vácuo para retirada forçada dos gases resultantes da reação química, foi possível adotar apenas quatro saídas de gás, gerando menos impacto ao meio ambiente e diminuição no descarte de materiais”, explica Dasayév Moraes, engenheiro ambiental da ZF. Para obter este resultado, a equipe de Engenharia de Manufatura da ZF Limeira criou um gerador a vácuo e novos moldes para a fabricação dos volantes. Com apenas quatro saídas de gases, a fabricação dos produtos ficou mais limpa, já que os gases são retirados rapidamente no processo.

"Além disso, houve a vantagem em termos de qualidade, pois o volante sai de produção com melhor acabamento, sem falhas de injeção provenientes da reação química. Com o menor índice de descarte possível, a movimentação de caçambas também diminuiu drasticamente no interior da fábrica”, complementa Sildson Corrêa, Gerente Sênior de Meio Ambiente, Saúde e Segurança da ZF América do Sul.

O projeto foi vice-campeão global do ZF Excellence Award, concurso global de melhoria contínua da ZF, que é distribuído em diversas categorias. Por esse destaque, o novo processo ganhou relevância em várias plantas da empresa ao redor do mundo. De acordo com Sildson Corrêa, o novo conceito de produção de volantes passou a ser estudado e também adotado em plantas na Romênia, Portugal, China, México e Ásia Oriental.

CONTATO

Fernanda Giacon

Marta de Souza